quinta-feira, 14 de abril de 2011

Animais de estimação: Passado x Presente... O que o futuro nos reserva???

Nem sou tão velha assim e já me lembro bem de como tratávamos meu primeiro cão. O nome dele era Bob, um vira-lata danado de levado que minha mãe adotou. Bob comia angú q minha mãe preparava com uma carne moída q ela comprava no mercado, própria para cães, provavelmente feita de gordura e restos moídos. Era uma delícia, o cheiro dominava a casa e depois de esfriar o Bob se acabava naquele potão de angú. E olha q o cachorro era forte e parrudo! Vacina? Só a anti-rábica, e nas campanhas... Veterinário era para emergências... Bob morreu, atropelado. Lindo, forte e levado... Fugiu... Eu tinha uns 9 anos nessa época e me senti culpada por ter sido eu a soltá-lo, fomos achá-lo já na BR-040, morto e já sem coleira...

 
Hoje em dia nossos cães não são nem de longe tratados dessa maneira. Rações com formulações específicas, caminhas super confortáveis e lindas, coleiras elegantes, água filtrada, petiscos e muita, muita atenção. Queremos eles sempre saudáveis, lindos e fortes. Amigos, companheiros, verdadeiros filhos da família, nossos bichinhos de estimação alcançaram o nível de parentes. Muitas vezes tão parecidos conosco que até nos surpreendem.

O cuidado com a aparência deles está entre os primeiros ítens da lista de principais cuidados. Adoramos vê-los cheirosos, com pelo lindo, sedoso... Depois do banho eles ficam PERFEITOS! Mas será que esse banho está cuidando da saúde além da aparência?

Mesmo os que gostam de banhar seus AUmigos concordarão com a frase: "Nada como um bom banho de Pet". Mas para que esse banho seja realmente BOM é importante estarmos atentos a alguns detalhes:

1°- A higiene do  local: Ao chegar no Pet para deixar seu animal para o banho observe o local, limpeza do chão e da banheira, além dos cuidados com a mesa de tosa e os equipamentos são importantíssimos. O Pet Shop não pode controlar o cuidado que todos os cães recebem em suas casas, cães sujos e mau cheirosos fazem parte do dia-a-dia de todos os Pet Shops, mas higienizar o ambiente entre um cão e outro pode fazer toda a diferença no resultado do banho e principalmente na saúde deles a longo prazo.
2° - As toalhas - Observe a aparência e a qualidade das toalhas utilizadas pelo Pet onde vc leva seu bichinho. Alguns Pets reutilizam as toalhas, algumas doenças e até mesmo parasitas podem ser transmitidas através de toalhas sujas ou mal lavadas.
3° - Shampoos e sabonetes - Conheça os produtos que o seu Pet utiliza para lavar seu animal. Alguns shampoos são muito agressivos e podem limpar mais que o necessário, deixando a pele aberta para entrada de fungous e/ou bactérias. O mais indicado são shampoos neutros e sabonetes, SEMPRE próprios para animais. Saiba que há uma enorme diferença entre sabão e sabonete. Sabão de coco não é indicado pelo alto teor de soda cáustica, sabonetes de coco podem ser utilizados. Falaremos mais detalhamente deste assunto num próximo post.

4° - Temperatura da Água - Confira se a água utilizada é aquecida. O melhor é que a temperatura seja morna. Tanto a água muito fria quanto a muito quente fazem mal aos nossos amigos. 

5° - Tosador e Banhista - Tente observar o trabalho do tosador e/ou banhista do seu cão/gato. Eles não falam e não se pode presumir o tratamento somente pelo estado da pelagem ou pelo cheiro que o animal chegou a você. Lógico que é importante observar o comportamento do animal, mas é normal eles não gostarem muito da situação e em MUITOS casos o animal fica sem querer comer, beber ou até brincar enquanto está no pet, medo, ansiedade, cheiros de inúmeros animais, pessoas estranhas, ambiente não familiar... tudo isso conta... mas tente ver como é o comportamento da pessoa que tratará seu bichinho. Na profissão deles é importantíssimo que sejam firmes, que imponham respeito, que chamem a atenção do cão, mas NUNCA que sejam violentos ou hostis com o animal. Se o local propiciar a visualização do banho, mesmo que de longe (muitos animais ficam bem mais agitados ao perceberem a presença dos donos) confie mais, sinal de que ali não há NADA a esconder.

Nos casos de cães e gatos mais ariscos, SOMENTE autorize a utilização de algum tipo de "calmante" na presença de um veterinário e em local onde houver estrutura própria para atendê-lo no caso de uma emergência.


 Depois disso, curta seu bichinho ainda mais lindo, fofo e ainda CHEIROSO e SAUDÁVEL!!!!

Caso vc tenha alguma sugestão ou complemento aos nossos posts, aguardamos seu comentário!!!!

Com Carinho

Equipe Petique




domingo, 6 de março de 2011

Pet Deck

O Pet Deck é uma solução inteligente e prática para o dia-a-dia de quem cuida de seu animal de estimação com todo carinho que ele merece.
Com altíssima resistência (até 3500kg) ele é adequado a qualquer raça e pode ser usado em diversos ambientes e para diversos fins.
Como sanitário, poder ser posto sobre jornais ou tapetes higiênicos, ou mesmo serem usados em área externa para que o cão não tenha contato com o xixi, evitando mau cheiro e manchgas no pelo e ainda que ele espalhe o xixi pela casa. A superfície é facilmente lavável e o fácil encaixe proporciona a possibilidade de cobrir áreas de diferentes tamanhos. Com uma base uniforme, o Pet Deck pode ser ainda recortado (com o uso de uma serrinha simples) para melhor ajuste ao local de instalação sem que haja perda de estabilidade do mesmo.
Como tablado auxilia em dias frios e chuvosos, evitando que o cão tenha contato com o piso molhado ou friagem; no calor proporciona maior conforto por facilitar a ventilação sob o cão.

Compramos os primeiros Pet Decks para nossos cães usarem como sanitário, adoramos e estamos adaptando novos para uso da casa mesmo, ao redor da piscina e da churrasqueira e ainda no box do banheiro da piscina. Minha mãe adorou e pelo visto daqui a pouco estará forrando a casa inteira!!!


Dimensões
Comprimento: 50cm
Largura: 50cm
Altura: 3cm
Peso: 900g

Esse produto você encontra na

quinta-feira, 10 de fevereiro de 2011

Passeios: Diversão com SEGURANÇA

Já é sabido que levar o cão para passear faz bem tanto ao animal quanto ao seu dono. Reduz o estresse, aumenta a disposição, queima as calorias do dono e consome o excesso de energia do cão, tornando-o mais tranquilo e obediente. Além de tudo isso ainda é muito divertido!!!
Muitos de nós não podem falar a palavra "PASSEIO" em casa que o AUmigo já fica todo animado, corre pra porta e/ou pega a coleira cheio de energia. E com razão!
Levar nossos AUmigos para passear é muito importante, tão importante quanto lembrar da segurança deles durante estes passeios.
Vejo que muitos donos de cães pequenos gostam de lhes oferecer mais espaço para brincar e só utilizam Guias Retráteis. Elas são sim, muito boas, mas é importante saber usá-las. Aqui na loja recomendo sempre ao cliente que adquire uma guia dessas a andar com ela sempre TRAVADA! Isso mesmo, aí vc vai perguntar, "então pq uma guia retrátil?". Esta guia só deve ser liberada em locais sem trânsito de automóveis, onde cães, principalmente maiores e desconhecidos, estejam beeem distantes e tmb onde não tenha um fluxo grande de pessoas. Os motivos são fáceis de serem identificados, por exemplo, muitos são os casos de cães atropelados durante um passeio com esta guia, isso pq o cão pode se sentir atraído por algo do outro lado da rua, o dono distraído sentindo que seu cão está seguro na guia, pronto, ele se distancia 3 metros e já é tarde demais para travar ou puxar a guia.
Outra coisa importantíssima e que muitas pessoas não atentam é o transporte correto dos animais nos veículos. É bem normal vermos o cachorrinho (pequeno ou não) andando com a cabeça para fora da janela, pegando um ventinho. Fofo e eles adoram! MAS É SUPER PERIGOSO! Primeiro pq esse vento pode trazer pequenas partículas e ferir-lhe os olhos ou ainda causar otites, ou outros problemas. Mas BEM pior do que isso é o cão cair do carro em movimento, ou ser arremeçado contra algum passageiro durante uma colisão. Um dia uma cliente disse: "mas eu seguro ele no peitoral, e e ele só pesa 3kg!". Realmente segurar 3kg é fácil, mas numa colisão a 80km/h esse peso passa a ser de 224kg, ISSO MESMO, 224KG!!!! Fica bem mais difícil de segurar, não é mesmo? Fora que numa condição como esta, se o cão está solto no carro ele se torna uma arma, além de morrer, o animal pode inocentemente matar uma pessoa ao atingí-la. Por isso frizamos sempre a necessidade do uso de um transporte, sempre preso ao cinto de segurança, ou mesmo cintos de segurança próprios para os nossos AUmigos. Hoje o mercado oferece várias opções para que nossos passeios tenham maior probabilidade de terem um final FELIZ!
Além da segurança ainda tem a questão da multa. Carregar o animal solto no carro é proíbido de acordo com o Códito de Trânsito Nacional, a multa varia de R$85,13 a R$127,69 e ainda acarreta a perda de 4 ou 5 pontos na carteira. Mas isso acredito ser o de menos, o mais importante é a segurança deles, né?


Então, procure a opção que melhor te atende e proteja seu cão e sua família.

  

domingo, 30 de janeiro de 2011

Fonte para Gatos - Cat It

Fonte Cat It Grande
Assim como as pessoas, os animais de estimação precisam de água como elemento primordial para sobrevivência, constituindo, aproximadamente 70% do corpo dos cães e gatos. O Bebedouro Catit® fornece ao seu pet uma fonte contínua de água. Por meio de uma filtragem dupla e um sistema de recirculação que expõe a água ao oxigênio do ar, ele terá uma água sempre limpa, oxigenada e fresca. Incentivando seu animal a beber mais água ajuda a melhorar a saúde e bem estar dele, assegurando o funcionamento correto dos rins, evitando o aparecimento de cálculos renais e doenças no aparelho urinário, muito comum principalmente em gatos.


* Pode ser usado por vários animais ao mesmo tempo*

Recomendações Veterinárias
- Estimulante para felinos, gatos preferem água corrente;
- Re-circulação da água: elimina a água parada;
- Grande área em contato com o oxigênio do ar: mais benefícios para a saúde do pet;
- Filtro Purificador: água limpa, sem resíduos ou bactérias;
- Maior capacidade de armazenagem de água, até 3 Litros: dispensa a reposição diária;
- Super silencioso: não incomoda o animal.

Brinquedos: Bichos de Pelúcia

Não é por acaso que nossos "filhotes" (adultos ou não!) AMAM bichinhos de pelúcia. Além de fofos e macios, suas cores, formas e barulhos divertidos estimulam nossos AUmiguinhos, os divertem e os relaxam, além de serem uma companhia bastante divertida!!!
Alguns cães exigem brinquedos mais resistentes, mas, se seu AUmigo estraçalhou aquela pelúcia linda que vc comprou para ele saiba que ele só fez isso pq AMOU o brinquedo e se divertiu bastante!!! ;) A maioria deles vai continuar AMANDO aquele "trapo" de brinquedo!!!
Agora, se seu AUmigo, além de brincar é todo cuidadoso e não distrói seus brinquedinhos, aproveite para dar a ele todas os brinquedos lindos que vc encontrar!!! Os brinquedos de pelúcia para animais estão cada dia mais fofos e lindos!!!
Mas lembrem, DÊ PARA SEU AUMIGO BRINQUEDOS PRÓPRIOS PARA CÃES! Observe que as pelúcias apropriadas não tem olhos e nariz de plástico, que podem se soltar e serem facilmente engolidos pelo animal, podendo causar de engasgo a feridas ou obstruir o intestino (que podem levar a morte!!!).

Aqui na Petique vc encontra vários bichinhos de pelúcia, cada um mais FOFO que o outro, com sons, formatos e cores que vão conquistar seu AUmigo e VOCÊ!!!

Abelinha Petstages

Elefantinho Petix

Tartaruguinha Petstages


Gostou? Quer um??? Passa na Petique ou nos mande um comentário com seu email!!!

Lmbjs!!!

quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

Como transportar um animal com segurança dentro do carro? Esta dúvida constante de donos de cães e gatos leva as montadoras a bolarem os mais variados acessórios para os "melhores amigos do homem". A novidade agora vem da Volvo, marca famosa por prezar a segurança a bordo em primeiro lugar.

 A Volvo acaba de lançar na Europa uma grade de proteção que pode ser acoplada no porta-malas de carros do tipo hatch ou station wagon para diminuir o espaço onde o cão deve ficar e, consequentemente, reduzir as chances dele se machucar em caso de um acidente.

Outros produtos disponíveis são almofadas e tapetes para evitar que o cão arranhe a lataria interna do carro.

Outras companhias já produziram outros acessórios para cães. A Honda desenvolveu um protótipo com uma "casinha de cachorro" posicionada debaixo do console.

A montadora japonesa também lançou recentemente o carro conceito Element foi desenvolvido especialmente para entregar boa vida e segurança para os animais de estimação.
Entre os equipamentos específicos para os pets estão uma rampa de acesso pelo porta-malas, que facilita a entrada dos animais de grande porte e poupa os donos de dores nas costas, e um ventilador de 12 volts instalado na parte traseira do veículo. Além disso, há uma cama fechada por telas de proteção instalada em uma plataforma elevada do assoalho, para que o cãozinho viaje tranquilamente.
A BMW já desenvolveu um cinto de segurança específico para animais, mas o uso não foi aprovado pela associação de veículos da Alemanha.
O que diz a lei
De acordo com o Código do Trânsito Brasileiro, os animais não podem ser transportados na caçamba do carro. De acordo com o artigo 235, é proibido conduzir pessoas, animais ou carga nas partes externas do veículo, salvo nos casos devidamente autorizados. A infração é grave com multa e retenção do veículo. Já o artigo 252 proíbe o motorista de dirigir com um animal no colo.

Enquanto esses acessórios não chegam aos nossos carros, lembremos sempre que a segurança do nosso amado bichinho deve estar sempre em PRIMEIRÍSSIMO lugar. Ou seja, por mais q ele chore, esperneie e lata, leve sempre seu "filhote" no transporte, ou preso num cinto de segurança apropriado. Dessa forma vc evita q ele se machuque, ou ainda machuque alguém dentro do carro no momento de uma batida ou mesmo uma freada.

quarta-feira, 29 de dezembro de 2010